Dicas de como escolher cortinas para cada ambiente da casa

Para que a sua casa fique confortável, você deverá controlar elementos, como a incidência de luz nos ambientes. Veja como escolher cortinas.

Nossa casa não é apenas um local de moradia, mas um refúgio para a recuperação das energias depois de um longo dia de atividades. 

Seus ambientes precisam ser convidativos, mas também confortáveis, com a temperatura e a iluminação bem reguladas para manter a atmosfera agradável. E as cortinas são exemplo de elementos de decoração que ajudam nesse sentido. No texto a seguir, veja dicas de como escolher cortinas para casa.

Projeto by Sesso & Dalanezi Arquitetura+Design

Detalhes que influenciam na hora de escolher cortinas

1 – Costura e ornamentos

Existem vários modelos de cortinas diferentes. Mesmo feitas de pano, podem parecer diferentes conforme seu corte e costura, além de outros pequenos detalhes ornamentais acrescidos ao seu design. 

Basicamente, de modo geral, cortinas simples são divididas em duas partes. As mais elaboradas ainda apresentam um cortinado ou xale lateral, alças de amarração, puxadores centrais, safena ou bandô. 

Peças menos franzidas, com suaves repuxados, ficam lindas em ambientes de quarto – e até podem ser combinadas com cortinas persianas, como as tipo rolo. 

As com mais pregas e detalhes ornamentais, como franjas e babados, por exemplo, já fazem mais sentido para decorações de salas de estar. E ainda podemos citar as cortinas painéis, correndo em trilhos, podem servir bem para salas de jantar.

Zonas de estar, quarto de adulto e solteiro ou saletas de estudos podem receber cortinas mais compridas. Já cortinas de meia altura são bastante utilizadas em quartos infantis. E cortinas de menor altura, como bandôs, podem dar privacidade e ornar vãos de cozinhas e lavabos. Em certos casos, pode-se considerar colocar na decoração das janelas alguns prendedores, enfeites centrais, laços, prendedores, pingentes e mais.

Projeto by Anne Báril
Projetos by Elizabeth Martins e Revista Viva Decora

2 – Tecido

Cortinas de tecido se diferenciam pela espessura de seu tecido e fechamento de suas fibras. Quando mais finas as suas camadas e mais abertos os seus pontos, a cortina torna-se leve e pode ser mais frisada. 

Cortinas de tecidos de camadas mais grossas e pontos mais fechados deixam os ambientes mais isolados, bloqueando melhor a passagem de vento e também de raios solares, ideal para a estação do inverno.

São opções de tecidos para cortinas: voil, veludo, seda, cetim, linho, sarja, richelieu e shantung.

Claro que seria bem complicado trocar a cada três ou seis meses todas as cortinas da casa. Então, é preciso estudar modelos que possam ser adequados tanto para as fases de frio quanto de calor do ano. Ambientes de sala e quarto requerem mais atenção. 

Nesses locais, pode-se usar cortinas de várias camadas. Uma ideia é instalar partes em tecido leve, como voil, combinadas com partes de blackout – reduzindo a passagem de frio e calor.

Projetos by Bárbara Dundes e Studio Eloy e Freitas Arquitetura
Projetos by Mariana Martini e Érica Salguero
como escolher cortinas voil
Projeto by Arquitetura 8 – Ana Spagnuolo & Marcos Ribeiro

Leia também:
Os segredos e valorização dos espelhos na decoração da casa

3 – Cores e texturas na hora de escolher cortinas

Os decoradores de interiores afirmam hoje que é um erro definir decorações próprias para mulheres ou para homens. Contudo, alguns ambientes decorados apresentam características femininas e outros masculinos.

Ambientes femininos

Cortinas em tecidos mais leves, como algodão, combinam bem com decorações femininas. Arremates em babados, fitas, bordados, franjas e mais, fora os laços e brilhos também cabe bem nesse caso. 

Quanto ao corte, sugerem-se as peças com vários recortes e camadas, bem franzidas, com reposteiro e safena. Já quanto às cores e estampas, o rosa-claro, o bege, o cinza-claro, os florais e os geométricos.

Em casos específicos, os decoradores sugerem o uso de cortinas em linho ou seda, para um ambiente luxuoso, e em palhinha ou miçangas, para um ambiente despojado. 

São mais adequadas para ambientes femininos as cortinas mais franzidas possível – como em pregas americanas. É uma boa ideia o uso de bandôs de vários estilos – como o tipo império, por exemplo -, e arremates para prender os tecidos em trilhos.

Ambientes masculinos

Cortinas de brim, lona, algodão cru, juta e outros tecidos rústicos, em geral, combinam bem com decorações masculinas. Arremates em cipó, couro ou em outro tecido mais encorpado, fora os tachões de metal também cabe bem nesse caso. 

Quanto ao corte, sugerem-se as peças de linhas mais retas, e abertura, sistemas tipo persiana, painel ou biombo. Já quanto às cores e estampas, o azul índigo, o verde-militar, os listrados e o xadrez.

Em casos específicos, os decoradores sugerem o uso de cortinas com partes em couro, camurça, napa, vinil, partes em madeira, plástico e mais. 

São mais adequadas para ambientes masculinos as cortinas menos franzidas possível. É uma boa ideia o uso de passantes e argolas como arremate para prender os tecidos em varões – que podem ser em tons como de latão dourado.

como escolher cortinas moderna
Projeto by Aquiles Nicolas Kílaris
como escolher cortinas simples
Projetos by Rodrigo Maia e Oficina 11.11

Pronto, agora é só escolher a cortina que combina com seu bom gosto e com o estilo de sua casa! 

Essas dicas de decoração foram criadas pela equipe Viva Decora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.